sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Pois é...

Já passaram 17 anos.
In illo tempore, nós éramos uns baldas. Isso mesmo meu velho, os baldas!!!
Faltavamos às aulas para ficar a fumar no café do Sr. José.
Faltavamos às aulas para visitar antiquários.
Faltavamos às aulas por qualquer coisa.
Acho mesmo que só quando o professor faltava, nos dava uma vontade tremenda de ter aulas...
Foram muitos anos assim, sem aulas... mas contigo aprendi a gostar de Baudelaire, a distinguir a Art Nova do Art Deco, aprendi a ser grande parte do que sou hoje, talvez a melhor parte.
O tempo passou e nós trocamos as noites no Labirinto, pelas noites de insónia animadas pelos nossos filhos (cada um com os seus... note-se bem).
Trocamos a mesa do Majestic, por uma secretária atafulhada de trabalho.
Trocamos as nossas Queimas, por festas de aniversário crivadinhas de canalha.
Pois é JP, já passaram 17 anos, parece que crescemos... mas não tem mal, cada vez que nos vemos regressa a parvalheira da adolescência.
Confesso aqui publicamente que adoro quando me chamas Palonça.
Hoje vou ao Google ver o significado... falamos depois sff.

2 comentários:

Pedro Viegas disse...

Parece-me que conheço esses lugares como de ontem. Os espaços como meus. O Majestic num final de tarde brilhando numa Santa Catarina pejada de peões... desse Porto que eu AMO!
A Queima, as queimas e as rabanadas com molho e cerveja com groselha num disparate calórico e vesicular....
Comoeu lembro esse tempo também.
Obg por me darem a oportunidade de recordar.

Jp

JS disse...

Bemvindo JP, o Porto será sempre a minha casa.