quarta-feira, 29 de abril de 2009

A casa do Freitas.

Durante anos fui vizinha do Freitas. O Freitas vivia à nossa frente, numa casa austera toda em pedra com portas e janelas que nunca se abriam. O Freitas, amigo do meu avô, era uma figura caricata. Homem baixinho de cabelo preto, manteve-se assim durante uma eternidade. Com ele vivia a D. Alice, a sua empregada de sempre. Nunca a vi sair de casa. Lembro-me de a ver no quintal, a passar por uma porta que não dava a lado nenhum com os pombos à sua volta.
Daquela casa nada entrava e nada saía. Nunca vi entrar uma botija ou um saco de supermercado. Nunca vi sair um saco de lixo. Do seu interior nunca vi absolutamente nada. Por vezes via o vulto branco dos cabelos da D. Alice, nada mais.
Para mim, que passava horas à janela do quarto da avó, aquela casa era um mistério. Imaginava portas secretas e túneis, habitantes misteriosos, histórias intermináveis.... Para colorir o cenário eu e o meu irmão atirávamos molas da roupa ao telhado do Freitas. Periodicamente, o Freitas mandava limpar o telhado... mas nunca se queixou de nós. Também nunca olhava para nós. Todos os dias o Freitas entrava em casa à mesma hora, mas nunca olhava para a nossa janela. Quando o encontrávamos no Café Melo, tinha conversas intermináveis com o avô, mas nunca nos olhava. Naquele tempo achava que conseguia tornar-me invisível...
Os anos passaram, os meus avós morreram, a Miquelina mudou de casa, a Raquel entrou para a universidade, a Graça Pereira foi para um lar, o Sr. Tomás perdeu um filho e o Freitas não envelheceu um só dia. Soube que a D. Alice morreu, mas nem assim a vi sair de casa.
A casa do Freitas tem uma inscrição na pedra que diz : AQUI VIVEU O CONDESTÁVEL D. NUNO ÁLVARES PEREIRA, mas para mim será sempre A CASA DO FREITAS.

5 comentários:

Tio do Algarve disse...

Desconhecia em absoluto que o D. Nuno Alvares Pereria e o Freitas tinham morado na mesma casa... Mas que bem!
Obrigado por seguires as minhas viagens...

MARIINHA disse...

Obrigada pelas tuas palavras de apoio. Desejo-te tudo de bom para ti e para a tua família. Um beijinho

Angelblue disse...

Bolas!! que estranho... ficheiros secretos, no minimo.

Beijinho grande

maria teresa disse...

Desta vez sinto-me totalmente fora do contexto, não faço a mínima ideia onde é a casa do Santo Condestável ou melhor, a "Casa do Freitas" mas, .......gostei do "ar" de mistério, do suspense, da aventura, que me conseguiu transmitir.

:):):)

Pedro Barata disse...

Gostei do texto. Muito bom e uma bela homenagem!