sexta-feira, 3 de julho de 2009

Era uma vez...



Eu adoro histórias de amor. Hoje contaram-me esta:

"(...) quase quarenta anos depois, ele regressou a Portugal e voltaram a ficar juntos."

E como é que se vive entretanto?

10 comentários:

Ana Serrano disse...

Deve ser um bocado esquisito passados tantos anos!Agora fazem companhia um ao outro na velhice, adoro ver velhotes a passear de mão dada na rua;)
beijo

Maria Manuela disse...

Entretanto, vai-se vivendo.
bj

Ana C. disse...

Vive-se à espera...

maria teresa disse...

O AMOR é eterno e nada acontece por acaso, há sempre um fio invisível que une as pessoas, os lugares, as situações,...

Rainha Mãe disse...

Vive-se da esperança...

Hyndra disse...

Provavelmente vivem-se outras histórias, outras experiências... fica-se em lume brando na esperança que surja uma nova oportunidade com aquela pessoa que tanto se ama.

Ritinha disse...

Como se pode... :) E making the best out of what we have. ;)
beijinhos!

Claudia disse...

Gostei do blog e gostei especialmente deste post :)
beijinhos

Joanissima disse...

Vai-se aprendendo coisas, para que, quando ele chegue,´se esteja absolutamente pronta..: : )

chacommel disse...

Como se vive? Penso que agora é que eles têm muito para falar! :) Tabem gosto tanto de ver velhinhos de mãos dadas :)