segunda-feira, 10 de maio de 2010

Hoje lembrei-me de ti.


Houve um tempo em que eu fumava um maço por dia. As vezes dois. Ou porque saía à noite, ou porque ficávamos uma tarde inteira sentados no café do Sr. José. Seja como for, fumava muito. E durante anos tive um prazer imenso em fumar.

Fumava porque ia começar uma tarefa, fumava porque tinha acabado essa tarefa. Fumava antes, depois e durante um bom jantar. Fumava assim que sentia o cheiro do primeiro café. Muitas foram as noites em que sem sono me levantava e fumava um cigarro à varanda...

Eram momentos só meus. Momentos muitas vezes de introspecção, mas também de um vazio total. Ir fumar um cigarro na varanda só ou com um amigo eram momentos de cumplicidade, não só pelo que se dizia, mas também pelo que ficava por dizer. Gostava de sentir aquele frio, iluminado por uma luz tão minúscula e durante aqueles escassos minutos o tempo era só meu.

Não tenho saudades do sabor que ficava na minha boca, nem do cheiro que sentia no cabelo. Mas hoje tive saudades do acto em si. Porque apesar de tudo, quando estamos a fumar um cigarro nunca "podemos" ser interrompidos... há sempre aquele cuidado...vá lá espera que ele está a fumar um cigarro.

Acabo este texto a pensar que noutros tempos ao clicar no publicar mensagem, a pedra do isqueiro já se fazia ouvir. Mas os tempos são outros e neste momento nem um brigadeiro posso ir comer para a varanda que amanhã é dia de nutricionista...


Come uma peça de fruta, JSzinha
Come um peça de fruta!
Olha que não há mais metafisica no mundo senão peças de fruta

8 comentários:

Ana Miguel disse...

Eras a única pessoa que eu conhecia que fumava quase sempre dois seguidos. :)

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Cara Amiga

Conheci-te através do Porto das Crónicas da nossa Tais. Vim ao teu blogue e gostei. Convido-te, por isso, a visitar a Minha Travessa e seres seguidora dela, o que desde já te agradeço. Desculpa a chatice que te possa causar este ‘tuga desavergonhado e escrevinhador. Também ando pelo Facebook, o que quer dizer que estou aposentado, mas vivo. E tão bem disposto quanto seja possível…

Qjs = queijinhos = beijinhos

Lianara **Lia** disse...

Olá!
Achei você no blog da Tais Luso, vim espiar e virei seguidora! Gostei!

Beijos

Lia

Blog Reticências...
http://liaks25.blogspot.com/

Ana disse...

Olá!
Gostei do teu texto e todas as razões que apontaste são as que me levam a não conseguir deixar de fumar, porque gosto de fumar, porque me dá prazer:)
Beijinhos

JS disse...

Ana Miguel, eu realmente sou uma exagerada...

Henrique Antunes Ferreira, pois eu já o conheço há muito! Cresci a ouvir o seu nome e foi colega de profissão do meu padrasto. Acho até que o cheguei a conhecer em Santarém. O mundo é muito pequenino. Bem vindo!

Lianara, bem vinda!Espero que continues a gostar.

Ana, pode ser que deixes um dia pelas mesmas razões que eu!;)

Ritinha disse...

Eu ja desisti da minha dieta... Nao ha remedio para mim... :(

ANDARILHO disse...

Acreditas que desde o dia que comecei a fumar que penso que vou deixar no dia seguinte? Já tentei umas 3 ou 4 vezes, mas pouco durou...

JS disse...

Ritinha, quando a isso falamos depois! Tu não vais desistir!

Andarilho, eu tenho uma formula infalível...mas é difícil para ti. Engravidei!