segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Quando...


a nossa filha de 7 anos vibra com a Revolução Liberal de 1820 e questiona a ida de D. João VI para o Brasil, porque não se abandona um país...

a nossa filha de 7 anos sobe ao altar de jeans e sapatilhas acende- apaga no meio de meninas de vestido e laçarote e brilha como ninguém...

a nossa filha de 7 anos percebe o valor de uma amizade..

a nossa filha de sete anos fica com os olhos rasos de água a ver um depoimento de uma mãe...

Nós achamos que hoje foi um dia e pêras.

9 comentários:

Disse disse...

E de que maneira! Até eu fiquei arrepiado! Que sorte ter uma filha assim... ou que sorte a filha ter uma mãe assim.... :)

Ana Miguel disse...

A Kiquinha é um espectáculo!!! ;)

Poetic GIRL disse...

Eu diria que é um filha que sai bem à mãe que tem! beijoca

Cat disse...

Quem sai aos seus... É muito bom!

Crente disse...

Parabéns aos pais por terem educado uma filha assim :)

Pintas disse...

Parabéns aos pais e à filha :)

beijinhos

Malena disse...

A filha é, certamente, um reflexo dos pais! :))

Ritinha disse...

A nossa fofinha e o maximo!!!! :)

JS disse...

Disse a sorte é minha. Aliás nem sei a quem a rapariga sai! Beijinhos

Ana Miguel, só gravado, não é minha colinha? Beijinhos

Ai Bela, que fico corada! Beijinhos**

Cat, sabes como é bom encontrar pedaços de nós neles...

Obrigada Crente, mas o mérito é dela.Beijinhos

Obrigada Pintas, Beijinhos!

Malena, mas às vezes ultrapassam-nos...e ainda bem! Beijinhos

Ririnha, é um máximo sim senhora!!Beijinhos