sábado, 8 de janeiro de 2011

A responsabilidade do amor.


Somos tão responsáveis por aqueles que amamos, como pelos que deixamos de amar.

Porque carregamos dentro de nós o facto de sermos amados. Mesmo que o nosso amor não seja o mesmo, já não tenha tanto brilho, já não faça o motor andar, quando alguém nos ama é nosso dever proteger e respeitar essa pessoa. Dever. Dever do coração, por alguém que nos dá o melhor que tem, mesmo que nós não o queiramos mais.

Assim nos distinguimos uns dos outros. São destas coisas que alguns homem são feitos, são estas coisas que nos distinguem a vida inteira.

6 comentários:

Nelson Soares disse...

Se e te disser que quase cada frase pode muito bem ser uma otima citação descreve um pouco do quanto gostei deste texto? ok entºao...


Stay Well

O cozinheiro solitário disse...

Olá a todos os que vão ler este comentário neste blogue ou noutro muito bom como este. Pois é, estou encantado com todos estes posts bem feitos, quase que desenhados. Pois, eu gostava de fazer igual, mas não consigo. O meu dilema agora é cozinhar… A vida é dura e obrigou-me a morar sozinho, e a cozinha não é de todo o meu local favorito. Mas estou a tentar conhecê-la, mas as aventuras têm sido imensas. Fiz um blog humilde para colocá-las em forma de crónica pouco extensas. Gostava muito que todos vocês o visitassem e se possível o seguissem. É que tentar cozinhar e depois não ser ajudado, é algo muita mau.
Cumprimentos a todos!

http://tenhosalfaltamecolher.blogspot.com/

momentos disse...

São estas coisas que nos distinguem a Vida Inteira...:)sem qualquer sombra de dúvida!...

Não se precisa de explicar, nem tão pouco entender...existe ou simplesmente não...

Beijinho!

Ritinha disse...

JSzinha, desejo-te um 2011 cheio de momentos fantasticos com o teu amor. beijo

Ritinha disse...

JSzinha, desejo-te um 2011 cheio de momentos fantasticos com o teu amor. beijo

Malena disse...

Não há nada sem amor... :)