quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Um pote ou um penico?!?




Um penico (também conhecido como urinol ou bispote no Brasil), consiste de um recipiente com formato arredondado e fundo chato, mantido no quarto sob a cama e usado como vaso sanitário à noite (mas quase que exclusivamente para urinar). In wikipédia



Se há coisa numa casa que me mete confusão é um penico. Não os penicos de criança, todos catitas, mas os penicos de adulto de louça, plástico ou esmalte.


Quando fui morar para o S. em todos os quartos havia um penico em cada mesinha de cabeceira, cada quarto tinha duas mesinhas de cabeceira e por isso havia dois penicos por quarto. Contando que aquela casa tinha onze quartos, posso afirmar que tínhamos vinte e dois penicos!!!


Ora vinte e dois penicos numa casa só é capaz de dar uma entradazinha no Guiness. Talvez pela abundância, o penico exercia em mim um fascínio enorme. Incapaz de lhes tocar ou usar, imaginava quem e como eram usados, uma coisa doentia.


Imaginem o que é a meio da noite, tirar as calcinhas, fazer xixi no pote e....a melhor parte de todas: deixá-lo debaixo da cama!!! Eu sei que as noites eram muito frias, não havia casas de banho nos quartos, as casas eram pouco aquecidas, mas e o charme????


Por outro lado contabilizando a quantidade de filhos que estas mulheres tinham na Era do Penico, podemos concluir que o penico não matava libido alguma. Poderá o penico ter alguma influência directa no numero de filhos? Será que a tese da falta de televisão é puro engano? Poderá o uso daquele pote ter mais sensuadidade do que ousamos imaginar?


Quanto mais escrevo e penso sobre penicos, mais encontro mistérios por desvendar.

8 comentários:

Sanxeri disse...

lol

Em minha casa ainda estao guardados os dois penicos azuis que eu e a minha irmã gémea utilizavamos quando eramos bebés. Recordações.

Realmente é um objecto muito pouco charmoso. :P

Mad disse...

Este post é absolutamente fascinante. Não estou a brincar, juro. 22 penicos???

francis disse...

fez-me lembrar a casa dos meus avós...realmente puseste-me a pensar nisso...
vade retro penico.

Ana C. disse...

Js, esta é a chamada conversa do penico :)
O problema era quando a vontade nocturna não se limitava ao xixi. Como é que era? Também ficava debaixo da cama? Aí sim, acho que era capaz de matar a líbido de qualquer um...

Anónimo disse...

Sou um defensor das tradições...e com tantos benificios que brilhantemente enumeraste... tou tentado a comprar uma coleção de penicos e espalha-los cá por casa...Nota: Comprometo-me a não bater o recorde dos 22 penicos...

O seu tio do Algarve disse...

Será que nessa era se usava roupinha interior, para além da Camisa de dormir, ou camisa de noite? Talvez fosse esse o charme: Rendinhas à luz da vela...
Gostei da perspectiva!

Pedro disse...

Óptima dissertação sobre penicos. Dá uma excelente tese!

Nelson Soares disse...

Incrível é que os usam tal e qual noutros tempos em certos hospitais (experiência própria...), agora imagina... Numa sala com cerca de 5 camas calha de 2 terem vontade de urinar durante a noita imagina o cheirinho com que se fica no quarto, qual tempero... xD


Stay Well